BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Eu tinha um bom título mas esqueci

(Minha mente sempre foi bagunçada, mas ultimamente está batendo um record.)
Ninguém nunca me disse o que fazer nessas situações. A vida toda me deram um manual e só hoje em dia percebi que o equipamento era outro.
Me disseram que a vida funcionava assim: Eu devia estudar bastante, fazer uma faculdade de achar um emprego que pagasse bem. Eu devia me esforçar sempre pra ganhar bem, o melhor possível, mas hey, tinha que ser numa área que amo, porque não ia querer ser uma profissional medíocre (senão não ia ganhar bem).
Me disseram que ao longo do caminho eu teria namorados, e um dia acabaria me casando e tendo bebês (antes dos trinta, de preferência, Bunny, porque depois a sociedade te convence que você tá velha, mesmo que você possa estar nem na metade da vida)
Me disseram também que a chave para realizar sonhos não era só talento ou sorte (embora sejam importantíssimos, Bunny!) O principal era a persistência. Eu deveria lutar pelos meus sonhos ou morrer tentando (caso contrário eu mereço o fracasso).
Claro, eu devia ter desconfiado do manual de instruções da vida quando percebi que ele dizia "pra emagrecer basta força de vontade!!!" sendo que não importa o quanto eu queira eu acabo cedendo a comida, e só o que consigo então é a sensação de fracasso. Mas essa é a coisa sobre o manual de instruções: ele te diz que se você não consegue lidar com as coisas como ele manda, você é um fracasso, mesmo. Se você não consegue configurar o equipamento mesmo seguindo as instruções do manual, a culpa é sua, não do equipamento.
É, isso tá parecendo um post motivacional. Não é. Não vou ficar dizendo pra vcs se libertarem das amarras do manual de instrução. Vocês provavelmente podem mas, hey, esse é meu cantinho egoísta da internet. Então, sim, tem milhões de pessoas que socam a caixinha onde foram colocadas até vencerem suas limitações. Tem gente que tá por aí dando palestras motivacionais e sambando na cara da sociedade porque se deu bem apesar dos pesares... mas vejam, a coisa é a seguinte: eu acho que minha vida fica mais fácil se eu aceitar logo que eu sou uma dessas pessoas. Que existem pessoas cujos sonhos nunca vão se realizar. I mean, seriously. Eu sei que não devia ficar aventando isso (devia guardar pro outro blog mas ele não tá pronto) mas com tanta gente nesse planeta, tem um monte que vai atrás dos seus sonhos. Não é possível que TODOS se realizem, e eu sinceramente acho bom pra mim aceitar isso.
Ainda mais nesse mercado. Se eu ganhasse um real pra cada vez que vejo um editor favorecendo um autor que é amigo pessoal enquanto diz por aí que dá oportunidade para estreantes (sem dar), eu provavelmente teria o dinheiro pra publicar por uma dessas editoras grandes (que tb dizem apoiar os autores iniciantes, mas só sob um contrato bem gordo).
"Mas Bunny, quanta armagura!"
É, o problema é bem isso.

Eu não sei como viver assim. Nunca aprendi, apesar de viver assim há 25 anos. E nesse momento, só queria uma direção sabe?
Eu odeio meu trabalho, odeio minha vida, odeio meu corpo, odeio a mim mesma. E por mais que ouça o tempo todo como eu sou inteligente e como é só querer pra sair dessa situação, nada é tão simples. Eu passei 25 anos me encolhendo em um cantinho com medo de ser chutada e toda bendita vez em que tentei mudar as coisas por mim mesma eu me ferrei. Sério, não consigo nem trocar meu plano de internet sem arranjar uma dor de cabeça e não ter nunca o problema resolvido. É como se o mundo todo gritasse o tempo todo pra mim voltar pro meu cantinho e parar de tentar falar mais alto pq eu devia dar graças aos deuses por ser TÃO abençoada.
O que fica difícil de explicar pras pessoas é que não importa o quão "abençoada" eu seja, eu me sinto mal, e não é algo que eu possa controlar. E além da depressão, eu sinto uma culpa enorme por estar tão deprimida sendo tão "abençoada".
E eu não consigo mais, não consigo, e só o que todo mundo ouve é "não quero". Como se me faltasse vontade ou força de vontade ou como se eu não lutasse o bastante. E eu to começando a acreditar neles porque me odeio demais pra conseguir botar a culpa em uma doença e não em mim mesma.

Obrigada a todas que me deram uma mão no post passado, but really, não é que eu não acredite em vocês. É que toda vez que acreditei em mim mesma dei de cara no asfalto.

7 comentários:

Lovely disse...

Oi Bunny!
Sabe... Eu também tenho tudo que preciso para ser feliz, mas acontece que não sou! Me sinto mal por isso.
Realmente é complicado. As pessoas não entendem. A questão não é apenas "querer"... É muito mais complexo que isso! Afinal de contas, quem quer ficar triste? Quem quer ficar ansioso? Quem quer entrar em crise?

E quanto aos seus sonhos... Está aí outra coisa da qual não posso aconselhar nada a respeito. Sabe, eu seria falsa se o fizesse, porque eu também desisti dos meus. Abri mão... Completamente.

Affe, acabei desabafando :/

Tenha uma boa semana.
Beijinhos.

Thinandcult ok disse...

Linda, você escreve lindamente. Gostei demais da forma como você organiza suas ideias e argumenta. Então, sim, você é inteligente. Quanto a questão de ser um vencedor, é mesmo uma ilusão. Mas não é porque vencedor é uma ilusão que somos fracassados. Quer dizer que VENCEDOR vs. FRACASSADO são ilusões que criamos (criaram e colocaram na nossa cabeça)nos forçam a desejar e ficar alegre com determinadas coisas e entristecer com outras. É fato que você possui qualidades, se o mercado não te agregou pagando o quanto merece (ou seja, de acordo com os investimentos físicos e financeiros que você e seus pais fizeram em você) é um grande erro do Sistema. E esse Sistema tem vários erros que me corta o coração.
Quanto ao peso, à estética... Realmente não é tão simples. Mas dependendo da forma como você analisa, pode parecer simples. Toda vez que jaco, percebo que não tinha necessidade disso, que eu poderia só continuar. Só deixar o tempo correr e resistir.

Eu cortei doces, massas, carnes, leites e derivados... Tô só na base da fruta e legumes. Passei a ter resultados melhores e menos fome.

Só não desista de você, vejo muitas qualidade em ti. É a primeira vez que venho no seu blog e amei! É meio clichê as coisas que escrevi mas é porque você me conquistou. E quero te ver com garra... Você não é um fracasso. Pra mim, pessoas fracassadas são aquelas que não tentam, são acomodadas e não possuem virtudes. Não é o seu caso. Mas para o povão ignorante, fracassado é aquele que não tem status social, financeiro e estético(beleza). Quanto a eles, foda-se.
:)

Rose Cassée disse...

Não sei direito o que te dizer, depois de tanto tempo e nem sei se tu lembras de mim, mas de qualquer forma, o que eu posso dizer é que estaremos aqui, nem que seja só pra te ouvir... Porque desabafar já ajuda um pouco, e saber que tem outras na mesma situação também...

<3

(●•Lia•●) disse...

Ola!!
Pedir dois post's seus!
Quero colocar em dia, não porque tenho, mais porque gosto e quero, também loucura minha! O tempo é curto, e os sonhos, esses não são todos realizados, nem das pessoas que achamos que estão sambado na cara da sociedade!
O fato que o manual é dado para todos nós, e as mulheres ainda tem um extra... que nos obrigada a muitas coisas que eu não concordo, que por muito tempo fui contra, e side, e agora, nem sei se estou feliz ou infeliz, mas estou vivendo. Como disse, não dar para ser feliz em todas as "aeras" da vida, mas em algumas vc encontra satisfação e outras felicidade e assim vai levando.

Eu também sempre me pergunto, porque sou tão triste, tão deprimida, quando todos dizem que tenho uma vida abençoada, que deveria estar a sorrir a todo mormente, POIS, que tem pessoas piores e eu deveria pensar nisto! Ahhh tem hora que dar vontade de dizer: DANE-SE! Eu sou assim e quero ser assim... ou não sei pq sou assim. Mas a sociedade nos impõe algumas regras as quais seguimos... e ai temos que ser estas .... meninas que não somos.

Amei seu texto... realístico. Nem preciso dizer que escreve muito bem... e que estava com saudades de ti!
Beijos!
Lia*

Marcy! disse...

Aí lendo esse post encontro a frase que me descreve totalmente.
"A vida toda me deram um manual e só hoje em dia percebi que o equipamento era outro."

Cheguei naquele momento em que estou prestes a rasgar o manual e jogar os pedacinhos na cara de quem me deu ele.

Bárbara Ana disse...

Hey.
Li seu posto passado. Hoje falei no meu blog da minha mãe querendo uma filha magra que come. Aff, cara. Parece maluca né?

Olha, durante muito tempo eu fiz o contrário do que todos. Não segui manual nenhum, fiz tudo como queria, na hora que queria. Eu me fodi TANTO, que resolvi começar a seguir o manual. Moral da história: o problema não é o manual :x Talvez quem esteja seguindo esse manual ou o aparelho.. Sei que tem coisa errada aí e sinto que a maioria descobre onde está o erro, já tarde demais ):

O importante é que a gente não deixe de tentar descobrir. Já vi uma galera aí descobrir aonde está o erro. É só cmigo que não funciona. Mas também vou continuar tentando e você podia me acompanhar né?

Beijos!

Marcy! disse...

Publiquei um comentário, indiquei uns livros, e essa bosta não postou, mas fica a dica: "A Menina que Fazia Nevar"...

Abraços e obrigada por tudo.