BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

[insert a sad crude title here]

"There are these people you come across. These bright, bright lights. They drift through life, effortlessly... unforgettable. I'm not one of them. I wanted to be needed. Or at least, to be missed. Do you understand? For that I needed to be more than I am. Something unique."

De repente me dei conta que não posso mais ficar dando voltas e mais voltas quando uma coisa é tão complicada. Lembrando de HP, uma frase não me sai da cabeça "Chega a hora de escolher entre o que é fácil e o que é certo."
Eu não sei o que é certo mais. Mas uma coisa eu sei: eu não posso me enganar quanto a isso, eu sempre soube o que era melhor. Não só pra mim, mas pros outros tb. Preciso ser adulta. Preciso me afastar. Preciso parar de agir como uma adolescente de 12 anos apaixonada cuja maior preocupação é perder peso pra ver se alguém me ama. Eu já sei o resultado disso e assim é minha responsabilidade agir de acordo com a minha idade e não deixar que a fé alheia em mim me cegue pros fatos que sei há 24 anos. Eu sou quebrada, danificada, vim com defeito de fábrica e não posso ficar acreditando no contrário. Eu preciso sair de cena. Preciso. Preciso fugir da dor enquanto ela é rasa antes que a vida me acerte uma no estômago de novo.
Então por que sinto como se considerasse arrancar um braço?
Preciso focar. O que vai ser de mim quando ele arrumar uma namorada? E eu preciso trabalhar. Não consigo trabalhar pensando nisso. E mesmo que, ok, eu não desista de escrever, do projeto, eu preciso trabalhar. Não posso me jogar num sonho como se ele fosse obviamente se realizar. Tenho que ser responsável. Tenho que ser impecável, perfeita. Ou pelo menos tentar. E não posso agir como se tudo fosse dar certo. Alguns sonhos não se realizam. Live with that. E os meus, eu já me conformei: não é assim que funciona. Algumas pessoas nasceram pra brilhar. Algumas tem a caracterísca inerente de fazer viver tudo que tocam. Algumas não.
Algumas passam a vida, na melhor das hipóteses, invisíveis, medíocres. Na pior, só arrastam tudo e todos pra escuridão com elas.
Eu sou uma dessas. E sério, tá tudo bem, eu aceitei.
Mas é por isso que não quero ter esperança de ser diferente, sabe? Se eu acreditar, quando eu cair na realidade de novo, só vai ser mais doloroso. E é complicado porque ele me faz querer tanto acreditar.
Mas eu tenho que lembrar. Eu tenho que lembrar.
E tb, lembrar pq não posso fazer esse drama. Eu não quero que ele fique com raiva de mim, ou decepcionado. É por isso que o movimento tem que ser lento e virtualmente silencioso.
Eu não vou mais cometer os mesmos erros de antes, nunca mais. Não vou estragar mais o humor de mais ninguém. Eu prometo. Prometi que ia fazer o melhor que pudesse e essa é a única coisa - a mais digna - que consigo pensar. Eu to bem com isso. Só me sinto horrivelmente sozinha. O que mostra que eu tenho razão: se antes eu tava numa boa com o vazio, agora que soube, por pouquíssimo tempo, como preenche-lo, ele parece ainda maior.

Tell me that it's gonna be okay.
Tell me that you'll help me find my way.
Tell me you can see the light of dawn is breaking.
Tell me that it's gonna be alright.
Tell me that you'll help me fight this fight.
Tell me that you won't leave me alone in this.
'Cause I need, I need a hand to hold
To hold me from the edge.
The edge I'm sliding over slow.
'Cause I need, I need your hand to hold.
To hold me from the edge.
The edge I'm sliding past.
Hold on to me.
Tell me I can make it through this day.
I don't even have the words to pray.
You have been the only one who never left me.
Help me find the way through all my fears.
Help me see the light through all my tears.
Help me see that I am not alone in this.
'Cause I need, I need a hand to hold
To hold me from the edge.
The edge I'm sliding over slow.
'Cause I need, I need your hand to hold
To hold me from the edge.
The edge I'm sliding past.
Hold on to me.

2 comentários:

Anna Williams disse...

Tentar dominar o nosso lado naive and dreamy é muito difícil. Muitas vezes estas duas qualidades tomam conta de todo nosso mundo e quando abrimos os olhos percebemos que tudo aquilo que achávamos ter vivido havia sido pura ilusão. Ao invés de pensar :''éramos felizes e não sabíamos'' chegamos á conclusão de que nunca tínhamos realmente possuído nada daquilo, PENSÁVAMOS QUE SIM, estávamos erradas. O lado lógico aceita que precisamos operar mudancas em nossas vidas, mas dreamy and naive ainda estão lá querendo retirar nosso foco e ''escangalhar tudo''. Boa sorte.

Beatrix disse...

Ocaso é: eu não crio expectativas comigo mesma pra não sofrer depois. Se algo bom acontecer, aconteceu. Eu não tenho mais esperança em fazer amizades, que me amem ou que simplesmente alguém vá com a minha cara, e infelizmente, sou muito católica pra me matar. Então vivo por aqui, passando meus dias de solidão, esperando que algo, catastrófico ou sublime me aconteça.

Kisu

Beatrix♫