BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

sábado, 25 de setembro de 2010

Franol and (un)happiness


Dia 21 eu esqueci do niver da Lovely no dia seguinte, então quando a vi no msn começamos a falar sobre efedrina. Ela me disse o nome de um outro remedio que não o franol, e como eu achava que franol tinha sido proibido, no dia seguinte procurei o tal remedio loucamente. Andei o centro da cidade todo pra descobrir que a farmácia perto da minha casa vende franol (que nunca foi proibido, mas a maioria das farmácias não recebe ele mais). Ia me jogar na caixa com 100 comprimidos, mas achei melhor uma cartela com 20, dividi com a minha irmã (que tb toma qualquer coisa pra perder peso.
Depois que eu comprei, minha mãe me disse que o outro componente da fórmula (teofilina) me fazia mal. Eu lembro da ocasião em que tomei, só não sabia que era esse remédio até ela me contar (eu era criança e quase morri com esse negócio). Mas resolvi tomar, pq não custava tentar e eu achei a dose bem baixa.
Os resultados até agora foram:
Dia 23 - Eu tomei um de manhã depois do café (que a bula dizia pra não tomar de estomago vazio). Tive uma vontade imensa de fazer xixi mas em geral me senti bem. Não senti fome e só jantei, ams comi bem menos do que costumo comer. Tive uma breve noticia "dele", embora não diretamente.
Dia 24 - Acidentalmente, acho que tomei dois (mas não me lembro, sério). Quase morri. Meu coração estava descontrolado, eu tremia, eu estava me sentindo meio zonza e precisava urgente de um banheiro. Ao longo do dia fui me sentindo melhor, mas ainda horrivelmente enjoada. Tive uma outra possivel noticia dele (vi uma atualização no orkut e comecei a fazer suposições.
Dia 25 - Tomei um só direito e nem me deu piriri. Tive outras noticias dele - fui atrás de saber e acabei vendo as fotos dele no facebook, quase todas, obviamente, em companhia da adorada esposa. Tive uma crise entre ficar olhando até me rasgar inteira por dentro ou sair correndo. Só que já passou por isso entende a atração que a dor exerce, a necessidade de absorver cada detalhe de cada imagem e ao mesmo tempo a sensação de que você vai perder a cabeça, vai começar a gritar e chorar e que você vai se quebrar ao meio...
Ok, não sei se alguém além de mim já sentiu isso.
Depois disso o dia degringolou. Voltei a chorar desesperadamente pelo mesmo motivo de sempre - me perguntando "pq ela e não eu" sem querer ouvir a resposta. Fiz meu power point pra uma aprensentação oral que devo fazer essa semana - sobre o tema que eu escolhi, "Como os Padrões de Beleza afetam a auto-estima das mulheres" o que somado aos pensamentos sobre ele tem me feito sentir a pessoa mais miserável do mundo hoje. Almocei "duas vezes", comi miojo e depois arroz e ovo apesar de não ter a minima fome. Talvez eu jante, não sei.

Prometo tentar passar em vossos blogs amanhã. Eu leio todas, mas geralmente no trabalho, então não posso comentar, e quando estou em casa estou sempre fazendo trabalhos da faculdade.

Eu não sei porque esse desespero tem me acometido, pq fico pensando nele e lamentando ele como se ele tivesse acabado de sair da minha vida, quando tecnicamente nunca esteve. Não depois que achou alguem que podia amar. Eu não quero pensar nisso, não quero me desesperar de novo. Eu deveria estar deprimida, ou pelo menos é o que o meu cérebro me diz, mas eu simplesmente não estou - acho que a efedrina que devia me deixar hiperativa está reagindo com a minha baixa serotonina. O resultado é que eu não sinto nada - nada mesmo, tipo nem feliz, nem triste, nem desanimo nem raiva, nem depressão, nem nada. Enquanto eu puder ficar assim é bom, enquanto eu puder fugir dos meus problemas e ignora-los, eu não vou sentir nada, e isso é bom - melor do que me despedaçar.
Claro que o certo seria enfrentar. Mas eu não aguento. E acreditem, minha primeira reação hoje foi tentar reagir, encarar, mudar. MAs nã dá.
Como eu posso me amar, com 58kg ou 40, se ele nunca pode, não importava quanto peso eu perdesse? Ele me provou que eu estava certa sobre mim mesma esse tempo todo, não mereço ser amada, mereço, principalmente, ser ignorada, esquecida.
Então por enquanto vou me ignorar e me esquecer.

Só pra constar, voltei pra faixa dos 55kg (graçadeus!)
Bjs!

6 comentários:

(●• LIA •●) disse...

Oieeeeeeeeeeeee!!!

Qual mulher não sentiu isso?!Não teve essa sensação.... e não se fez a pergunta:"Pq ele e não eu?!" Tá para nascer esse! Infelismente... não dominamos todos os nossos sentidos e nos causa dor,angustia, oidio, ira, raiva, triste e afins!

Massssssss que bom que esteja de volta aos 55kg! ÔOo que maravilha...digo na visãoo de uma gorda de 61kg!
E tb feliz por ti!

Amiga seus comentários foram todosssssss!! Tem até repetidoOO! ehehehe !
Massssssssss ameiii !!! Sei que seempre ler... somente não dar para comentar né?!

Boa sorte aiii!
E se cuida tá!

@*Unica@* disse...

Ola linda invadi seu blog não resisti e li o post...Nossa essa sensação é mesmo horrivel paço por isso todo dia quando vejo o kut do meu ex e vejo o tanto de menina linda q manda recado pra ele nossa me sinto um lixo fiko imaginando q com cereteza foi esse o motivo pelo qual terminara comigo ele viu q eu não tenho o q elas tem....

Bom mas espero q essa sensação passe ..me identifiquei muito com o blog querida...

ps:se pudesse me falar mais sobre o franol eu agradeceria linda beijos e fuí

*Dora* disse...

Eu jã senti essa dor imensa, essa obscessão, essa paranoia de ficar indo atrás de tudo que se referia a ele. Eu não me conformava de jeito nenhum, não havia nada que ninguém dissesse, eu sempre tinha um argumento pra dizer que ele estava louco em ter me deixado, em estar com ela, quando na verdade a louca era eu por deixar de viver a minha vida pra ficar stalkeando e vivendo a vida deles dois.
Quando a minha mãe percebeu isso, ela comprou a minha passagem pro sul e me fez passar um tempo longe pra ver se eu esquecia dele, porque se dependesse de mim, só Deus sabe quanto tempo eu ficaria definhando por ele.
A viagem caiu do céu, foi o que faltava pra ele enxergar que eu existia, pra sentir a minha falta, pra ver que me amava.

Cuidado com a efedrina viu? Não vai passar muito tempo tomando pra não tem um treco!!!!

Lhe desejo o bem e a paz pro seu coração. De verdade.

Beijo grande

Butterfly Blue disse...

Dentre tantos sentimentos ruins pelo menos vc esta na faixa dos 55...o q é bom...
beijos e se cuida

Tangегіие disse...

ahhh eu quero franol!!!

vou no médico pra ver se funfa tratamento para depressão...será que descolo algum remedio milagroso que me ajude a perder o apetite?! =)

quando vc fala dele, de ver atualizações e bla bla ...e se torturar indo ver...e bla bla...reconheço a história...faço isso. Mas num é um 'ele' e com amigos...principalmente quando me sinto rejeitada e sozinha...ai me torturo fazendo essas coisas...

visita meu canto hein!!!
bjokas

Vander Silva Martins disse...

Vê se morre caralho, post de merda, se eu fosse o cara eu tirava o pinto pra fora batia uma e gozava na sua cara junto da mina gostosa.