BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Secret #1

Talvez eu esteja ficando louca, mesmo. Oficialmente. É isso. De repente descobri que já não me importa tanto quem lê ou não, e a (falta) de popularidade do blog, mas pq eu preciso conversar com alguém, ao mesmo tempo q não há com quem eu possa conversar. Nesse momento estou no trabalho, talvez pudesse escrever emails mas não quero preocupar nem chatear ngm.
Eu ouvi a voz dele. Dentro da minha cabeça. No entanto soou tão clara como se ele estivesse do meu lado, mesmo eu sabendo que era dentro da minha cabeça, dá pra entender? Eu estava aqui, distraída, desanimada com meu peso e pensando se eu conseguiria ir pra cama assim que chegasse em casa, evitando a comida, quando ouvi, sem mais nem menos. "Mas a A. não gosta". Não tinha sentido nenhum, ou talvez tenha.
Meu deus, meu deus, eu enlouqueci.
Talvez seja dificil pra vcs entenderem, mas eu sou meio esquizofrenica (dizem por aí q sou medium ou sensitiva, mas eu as vezes acho q é só esquizofrenia, mesmo) e acabei me acostumando a ouvir vozes, tanto q nem ligo mais. Mas essa, não sei explicar. Eu ouço a voz dele o tempo todo na minha imaginação, embora, com a tempo, a lembrança da voz dele esteja sumindo. Mas agora eu ouvi tão claramente, tão perfeitamente. "Ouvi" é uma palavra esquisita já que o som não entrou pelo canal do ouvido. Mas pipocou na minha mente, e eu achei q me expressar assim soaria mais esquisito.
De qualquer forma, deixei meu diário em casa e mesmo q tivesse trazido não poderia largar do computador e sentar aqui e ficar escrevendo, ia ser estranho (escrevendo no computador as pessoas notam menos, eu espero) mas tb me preocupa o quanto eu publico coisas sobre minha insanidade bem disfarçada (mais ou menos disfarçada, tá bem) na internet, na qual eu já deveria ter aprendido a não confiar. Mas oq acontece é: eu preciso ser lida, por alguém nesse mundo, a não ser no meu diário. Se não escrever no diário, tenho q escrever pra alguém. Talvez seja vontade de aparecer mesmo, sei lá. Tendência ao Drama, Briony Feelings.
(Para entender a minha mania de referências à Briony, leiam Reparação, ou assistam ao filme Desejo e Reparação, com a Keyra Knightley).
Voltando a voz na cabeça.  Fiquei um minuto sem conseguir respirar, pelo choque da clareza da voz dele, pela clareza da frase sem/com sentido, que não veio de nada doq eu estivesse pensando anteriormente mas q fazia perfeito sentido na voz dele, seria algo q eu ouviria dele, eu acho, talvez, mas isso não sei se tem importancia. Ainda não estou respirando regularmente, nem pensando regularmente. A faca que senti ser cravada no meu estômado parece q continua presa lá.
Me veio uma hipotese absurda - talvez o bom de escrever no blog seja me fazer ver, quando escrevo pra vcs, o quão absurda minha imaginação é - de que talvez eu seja mesmo sensitiva e tenha algum tipo de ligação com ele. Nesse caso ele realmente teria dito aquela frase e na hora por alguma razão eu peguei a frequencia - tipo rádio, saca? - pq, quem sabe, ele estivesse pensando em mim. =/
Eu queria q vcs entendessem q eu tenho um problema com isso. Confiar q ele pensa em mim, gosta de mim, se preocupa comigo as vezes me é tão necessário quanto respirar. Mas se eu continuar acreditando nisso, como vou seguir em frente? Só que se eu não acreditar, vou ter q encarar a pergunta que me faço todos os dias e que afasto dos pensamentos todos os dias. "Por que ele não me ama? O que tem de tão errado comigo?" (Que é uma pergunta que afinal, eu sei a resposta, mas encarar a respota vai contra meu instinto de sobreviver. Se eu encarar minha falta total de valor ou qualidades, a unica opção digna é livrar o mundo de mim, e até disso eu tenho preguiça).
Eu tava pensando tb q, oq me preocupa na coisa toda, tb, é o medo de q algum amigo desocupado dele (todo mundo tem um amigo mala e desocupado q traz problemas velhos a tona) continue fuçando por esse mundo pro-anna e faça as ligações da minha história ao meu nome. Quando ele falou q todos os amigos dele leram o blog, lá na primeira vez, eu me senti muito mal. Muito exposta. Um problema diferente doq o dele ver o blog - o sentimento que eu acho q uma pessoa deve ter ao ser subitamente empurrada pra um palco sem saber as falas. E depois, no dia em q tivemos aquela conversa ele me disse descontraídamente:
"Todo mundo concordou que era uma sacanagem..."
"Todo mundo quem???"
"Todos os meus amigos, as pessoas que leram os blogs, assistiram à confusão..."
Devo dizer que aí eu me senti uma pessoa que é empurrada para um palco sem saber as falas, completamente nua na frente de uma platéia desconhecida.
Então vcs devem entender minha confusão mental.
****************************************************************************
"Meu crime foi não te amar como mulher?"
Nem eu sei. Nem eu sei pq me sinto assim, nem eu sei pq to enlouquecendo e sei menos ainda pq ele fica pipocando no meio da minha confusão. Ainda se fossem só meus delírios de q o mundo é como eu queria q fosse, mas não. Nem nos meus delírios ele me quer mais. Eu queria esquecer, mas ele está na minha mente cada segundo mais insistentemente, e eu não sei mais parar isso, pq não tem nada a ver com ele, tem a ver comigo, com a minha insanidade. Queria saber como parar de ficar relembrando essa frase dele, e todas as outras  q provaram q eu sou ruim. E há tb um prazer selvagem nisso - de ter ouvido tudo q eu merecia. De ter tido oq eu merecia. A sensação de q há justiça no mundo e gente como eu é castigada. Há um certo prazer na degradação de ficar relembrando da unica vez q ele foi verdadeiramente cruel comigo, e ainda assim, pq eu mereci.
Shit. Não posso nem odiá-lo pra fazer isso diminuir.
Eu preciso ir agora. Deu meu horário.
Essas frases - a pergunta e a q eu ouvi mais cedo hj - vão ficar soando na minha cabeça até um surto novo acontecer.
Amo-vos.

6 comentários:

Marcy! disse...

Ainda bem que você escreve, porque assim pessoas como eu percebem que não são únicas, que mais gente passa por certas coisas que eu passo.

Escreva sempre que sentir vontade, e se algum dia quiser mandar um e-mail, me procure lá nos seus contatos, isso se você não ficou de saco cheio da minha crescente ausência e me excluiu de lá.

Te amo.

Thais disse...

" De repente descobri que já não me importa tanto quem lê ou não, e a (falta) de popularidade do blog..."
bom, te acompanho faz tempinho.
também ando meio perdida no mundo.
eu não ia comentar. até porque, não queria me identificar.
mas frente ao post. decidi apenas confessar que te leio.

espero que tudo melhore.
beijos.

Lola disse...

Hey
quanto tempo !
sinto falta de ti amor..eu acho que é pq um maluco reconhece o outro;então qd quiser conversar entra no msn ok ??
se cuida
beejoO ♥

Keka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Keka disse...

Olá, eu estou aqui para dizer que gostei muito do seu blog, tenho um tbm, é novo, passa lá...Abraço

Blog:

http://breakfasttiffanyshome.blogspot.com/

Butterfly Blue disse...

Olha.....to bem confusa com esse seu post...aiai.......mas seguinte.. se a sua intenção era desabafar blz, e outra coisa....vc ta amando, e querendo ou nao vc acaba ligada c a pessoa.....vc pode até ser sensitiva, mas a palavra p isso é sensível....
Beijos flor