BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

domingo, 16 de maio de 2010

Uma serra elétrica, por favor.


Eu tenho milhões de coisas pra postar. Eu leio vossos blogs todos os dias e queria tanto, tanto poder postar e comentar e tudo o mais. Mais do que nunca eu necessito da atmosfera dos blogs e mais do que nunca, tb, eu não posso nem chegar perto de ter algum descanso.
Eu não tenho palavras para expressar a dor e o tormento que tenho sentido. Aliás, eu tenho - palavras é o que não me falta, as tenho sempre em excesso. MAs tenho a sensação de que, se expressar o que estou sentindo, vou me partir ao meio. E o propósito da coisa toda - da minha vida, do meu fingimento, do meu esforço, ainda que fraco - é não me quebrar. É não permitir. É não ME permitir explodir, é não me permitir dar vazão a dor, pois se o fizer, não haverá conserto, e eu tenho responsabilidades. Eu não tenho o direito de me quebrar. Tenho que fazer meus trabalhos e terminar a faculdade e ir trabalhar e sustentar a casa e nunca deixar ngm ver o quão doente eu estou pois meu pai colocaria a culpa na minha mãe, e ela não quer, ela tem medo. E meus sobrinhos e minha irmã e tudo e todos dependem de mim. Bom, minha mãe e sobrinhos com certeza, mas todo o resto é uma questão de não deixar ngm ver, pois minha mãe seria criticada pelo q me tornei. Pelo menos é oq ela diz.
E se eu me quebrar, oq vai haver? Não vou morrer, tenho certeza - essa sorte eu não tenho. Tenho um certo medo da morte, tenho sim, admito, mais pelo medo doq pode haver do outro lado doq qualquer coisa (não pode ser pior q aqui, certo?), mas admito tb q seria a melhor fuga. E aí se não morrer, oq vai haver? Vou internada? Hospital psiquiatrico está fora de cogitação - já me disseram q ngm vai me ajudar de verdade lá. Na verdade, só ouvi histórias de abuso sexual e idiotas te socando remédios até vc ficar em estado de zumbificação permanente. Não dos médicos, claro - mas oq os médicos sabem, tendo me mandado pra casa com uma receita de fluoxetina por quatro meses? Talvez eu fosse pra um hospital comum com colapso nervoso e saísse logo só com um encaminhamento para psicologos. Mas e se eu perdesse outro semestre? Eu ia ganhar a decepção da minha família, q tanto me esforço em agradar (mesmo q nada doq eu faça seja suficiente, mesmo q eles não liguem a mínima pro tanto q faço por eles) e ia ter um semestre a mais de tormento - de salário baixo, de contas acumulando, de esforço inútil, de tortura social que chamam por aí de faculdade. Não ganharia apoio ou colo ou compreensão. Só mais dor.
Dor não é a palavra. Dor é oq eu sentia qdo ele não falava comigo e eu usava isso pra fechar o buraco. Dor é oq eu sinto em paga pra perder peso e fechar a boca. Mas isso de agora não. Desde que tentei "acertar tudo" - comer normalmente e fazer as pazes com ele, a dor passou e ficou o vazio. E não pude evitar de olhar dentro do buraco vazio aqui no meu peito, na minha alma, e só o que o vazio me gerou foi desespero e angústia. Desespero, desespero. O próprio inferno se derramando dentro de mim.
Eu só quero morrer, pq quero q acabe. Não ligo mais de sentir dor, a dor me anestesia. Mas não posso me anestesiar demais, pq preciso estar ativa pra trabalhar e estudar. Eu quero mais do que qualquer coisa na minha vida, nesse momento - mais que ele, mais que emagrecer, mais do que ter sucesso, mais do que ser feliz, até - tomar um remédio e dormir por 3 dias. Mas não posso. Ainda esse mês tenho o aniversário do meu melhor/único amigo, a quem tb não ouso decepcionar, e tenho de estar lá para acudi-lo no nervosismo do aniversário e dos namoros conturbados dele.Mas depois ainda tem os seminários e provas. Minha única esperança, no momento, está numa luzinha q vislumbro lá no final de junho - quando o semestre acaba e, com ou sem sucesso, terei finais de semana livres em que poderei, enfim, me dopar e dormir como se estivesse morta. Supondo q o sono da morte não tem sonhos nem despertar, claro. Dormir como se tivesse deixado de existir. Nem que seja por um fim de semana. Daqui a mais de um mês.
Eu acho q vou ficar um tempo sem postar, não sei. Não sei nem pq to postando. As vezes eu preciso acreditar q alguém ainda se importa, q alguém pode me ouvir sem se decepcionar (mais) com a coisinha mediocre e fraca q me tornei. Eu sei que sou tão burra e tão cretina e tão ruim - é dificil achar uma palavra ruim o suficiente pra me deifinir e acabo sempre usando essa - e eu só quero tanto ser amada mas nem eu mesma consigo. As vezes acho q posto pq mesmo q não possa me expressar totalmente, sobre o risco de deixar de ser humana, de deixar de ter o ultimo link de racionalidade que me faz ser humana, preciso me expressar nem q seja um pouco pra me lembrar do necessário - não me deixar cair, não me deixar quebrar, não decepcionar mais ngm, descansar só daqui pouco mais de um mês....
Eu sei, esse post está irritantemente incoerente - ou talvez eu esteja irritada demais comigo mesma, então fico por aqui.
Boa semana ou bom mês, só deus sabe agora. Se existir um, ou se ele se importar.

7 comentários:

Dreamer disse...

oh meu amor... eu tb n estou muito bem nao... nem me vem palavras agora pra tentar ajuda...
desculpa mesmo.
so queria passar e mandar um beijo e te desejar mts coisas boas e força, tá???

adoro

;*

ThinPrincessC disse...

axo q t entendo.
acordo tds os dias a qerer morrer mas tenho q dar a entender aos outros q esta tudo bem. estou sempre alegre, disposta a tudo, trabalho, sorrio, sou simpática...mas so qeria afastar-me d toda a gente i seguir...

axo q sou um pouco como tu tenho q ser forte, n m ir abaixo i tar bem, n importa s isso n e real.

mas tbm sabes q aqi no blog podes falar d tuuuudo i nos estamos ca para ouvir, ou ler.

beijo i muita força!

ThinPrincessC disse...

um selinho para ti!

Love disse...

bem amiga... Fase dificil... quando precisar me chama no MSN para desabafar... Ajuda!!!

beijos

Lady Psychosis disse...

Uhum =(
Sei bem como é essa sensação de querer "apagar". Eu queria entrar em um tipo de coma, sabe?! Estou simplesmente cansada de viver e quem sabe se eu descansasse um pouco... eu não voltaria mais animada?!
O_o

"Não sei nem pq to postando. As vezes eu preciso acreditar q alguém ainda se importa..."
Eu me importo e tenho certeza que mais pessoas se importam também.
É para isso que estamos aqui... Nossa vida não é lá uma maravilha. Nos resta tentar ajudar umas as outras =)

Beijinhos, minha amiga querida!
Cuide-se.

Anália ♥ disse...

Linda ,
morte é como suicidio, não é solução é FUGA.
Anna Bunny? aqui é a mineee, lembra de mim?
fiz outro blog.
me mandaaaaaaaaaaa notícias de vida.

bjão

Liah S2 disse...

Lindo blog...vc é inspiradora e gosto disso...bjo bjo