BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Oh, Anna, how i missed you.


(Aviso: post polêmico)
Eu senti falta. Sempre critico as meninas do "me ensina a ser ana/mia" e que tratam a Ana como uma amiguinha, mas tenho que admitir que estou poucos passos a frente delas. Pq não trato a ana como um tormento, pelo contrario, preciso dela desesperadamente.
And I need you now, somehow.
A coisa é que, focando na ana, todo o resto passa. Toda dor e angústia e tristeza e vazio. Eu tenho algo pra me focar além da depressão. Eu preciso me forçar mais, até o limite, então a dor da fome ou a alegria de perder peso, ou o ódio por não perder, são mais fortes que o vazio.
Não é uma luta contra a balança. É uma luta contra o vazio.
E é muito simbólico. Eu quero um corpo perfeito porque quero uma alma perfeita, sendo meu corpo perfeito, todo resto será perfeito. Você acredita mesmo nisso, Bunny? Sim, acredito. Pode ser tolo e infantil, mas eu acredito que só o que eu quero e preciso é ser bonita, ser perfeita. E acredito que quanto menos eu peso, mais perto da perfeição atávica estou.
As pessoas acreditam em cada coisa hoje em dia, pq eu não poderia?
A doença é minha amiga - não uma amiga de verdade, mas um consolo. Eu me refestelo nela, porque ela me envolve. Eu me aconchego no prazer de me deixar levar, na fome, na dor, na exaustão. Quando minha cabeça gira, minhas pernas tremem, e eu sinto que meu corpo está ficando leve o suficiente pra desabar, eu fico feliz, mais até - eu fico em êxtase. O êxtase também quase me derruba. Mas eu fico de pé, pra forçar mais um pouco.
Em ficar mais fraca de corpo, me sinto mais forte de espírito. Eu poderia correr uma maratona agora. Ok, exagero, mas fiz cinco minutos ininterruptos de abdominais até minha cabeça girar, e teria continuado. Eu nunca fui boa com abdominais, me cansam demais. Eu posso caminhar do meu trabalho até em casa e de volta e não me canso no meio dessas seis horas, desde que tenha água. E eu tomo muita água, meu estômago grita e eu tomo. Não estou dizendo que não pretendo comer novamente, certamente irei, mas tenho a mia tb, e consigo sim vê-la como aliada - sim, podem chamar de doente. É um amor bandido, uma relação cruel e perigosa. Me sinto como aqueles alcoolatras que se abraçam e beijam suas garrafas de pinga, e tenho certeza que o êxtase do sucesso do controle é bem maior do que a maioria deles jamais vai sentir com sua bebida. Ver os números correndo vertiginosamente pra baixo na balança tb é um vício, mas um bem melhor que esse, pois me leva a perfeição. É assim que eu imagino os anjos sejam, e um dia serei leve o suficiente pra voar com eles e desaparecer daqui. Senão, posso ao menos crer que vou desaparecer, afundar dentro de mim mesma e ficar livre assim, mesmo.
Welcome back, Anna, I missed you so much, but now you're here everything will be fine.
**********************************************

Podem xingar.
Enquanto isso, no lustre do castelo....
Esse fds estive bem perto de jacar, mas consumi menos de 800kcal por dia e isso já é lucro. Hoje resisti bravamente, bem feliz com meu buraco no estômago, mas acabei por comer um Mega (sorvete) de chocolate branco, pois estava com muita vontade e enquanto não comesse não ia sossegar e ia começar a comer porcarias pra substituir. Agora a noite comi pq minha mãe ficou me atormentando, não sei pq ela se importa (nunca me deu muita bola, antes). Hoje foi:
1 xic café com leite - 150kcal
1 mega de choc branco - 245kcal
5 col. arroz - 205kcal
1 copo de kuat - 150kcal
Total: 700kcal

Aí, achei um site q tem uma calculadora de quantas calorias vc gasta por atividade, e me dei conta (confesso, descobri, dado que não sabia embora devesse imaginar) que até pra dormir ou ficarmos sentadas gastamos calorias. Tentei calcular por alto, mas tava na correria hoje. O que consegui calcular deu mais de 1000kcal, e sem contar as idas ao banheiro, fico feliz q o saldo esteja sendo positivo (na verdade, negativo, dado que a perda é maior que o ganho lol)
***************************************************
Olha, eu quero dizer que não quero influenciar ngm, mas não vou começar a lenga lenga do "se vc não gosta do blog, não quero influenciar, é minha vida" blablabla que faço o tempo todo. Cansei de pedir desculpa por quem eu sou e acho bem óbvio que tudo q as meninas do "eu-quero-pegar-anorexia" de plantão não me tomem como exemplo por uma experiência pessoal. Não sou novela pra ser seguida - nem exemplo. Sou uma pessoa cruel e mesquinha, egoísta e meio retardada na maior parte de tempo, e acho que mereço me destruir aos poucos e dolorosamente. Por isso regozijo a presença de um vicio, de um fantasma, a presença da própria morte e sofrimento que vão me esfolar aos poucos.
Oh, i'm happy because i'll get what i deserve.
E acredito que sou tão baixa que só terei a perfeição através da dor que mereço.
Então estarei limpa e preparada e sagrada, e serei merecedora de paz e perfeição.

"And I need you now, somehow Open fire on the needs designed, on my knees for you Open fire on my knees, desire what i need from you"
Desculpem a confusão e a poetização de uma coisa tão feia e degradante. Mas eu me refestelo nessa degradação pq sei que só através dela serei perfeita. No pain, no gain. Mas tudo isso é sincero e estritamente, minha experiência pessoal.

Chega por hoje, to morrendo de sono. Talvez minha internet seja cortada de novo, acendam velas por mim.

Bjs and be strong.

9 comentários:

Orquidea disse...

sou completamente contra a ana...mas respeito..no entanto..tem cuidado..bjao

Anamel disse...

Oh florzinha, é a pior coisa a gente cair nesse estado de deprê, quando tudo que queremos é dormir, chorar e sentir dor! Tão triste... Graças a Deus que isso acaba passando uma hora e, espero, de coração, que não demore a passar para você! Comigo, o que mais me afeta são problemas com meu namorado: eu fico péssima! Viro uma difunta vida... tenso!
Queria dizer coisas para te deixar para cima, te alegrar, te mostrar que você é linda... MAs, precisamos viver nosso momento, nossas emoções... Sei que tenho que esperar passar a dor! Mas, enquanto isso, se precisar de um ombro amigo, estarei aqui.
Beijinhos S2

Anna Williams disse...

Eu sinto uma leveza de espírito, uma felicidade tão fora de série, tão inexplicável sempre que a comida não está no meu estômago. Te entendo e não te condeno jamais.

Lady Psychosis disse...

Oi querida.
Como vc disse... é como um vício, né?! De fato, contar calorias preenche o vazio porque machuca =/

Não gosto da anorexia e odeio a bulimia.
Mas...
Claro que não vou te julgar. NUNCA!
Te entendo perfeitamente.

No entanto, acho que você é diferente das "wannabes" da vida. Porque essa neurose vive dentro de você e mesmo se você quisesse expulsá-la... infelizmente, não conseguiria assim num estalar de dedos.
Já essas meninas... querem PEGAR essa neurose.
É diferente. Sei lá, é o que eu acho.

Beijinhos, darling. Cuide-se.

Skinny Bunny disse...

Olá,
Também não gosto dessas pessoas que buscam ser Ana/Mia, isso é complexo e não é apenas uma questão de imagem, desenvolvemos isso aos poucos às vezes sem nem perceber.
Eu sei que isso é uma doença, mas eu já aceitei ter ela, porque me sinto bem com ela, por mais que a felicidade que ela me proporciona seja ilusória.
É mesmo uma luta compra o vazio, entrei nessa justamente por me sentir vazia e isso me alimenta, tenho medo de deixá-la e o vazio voltar.
Isso é vicioso, um prazer mórbido... estou sempre em contradição.
Adorei sua postagem, você traduziu tudo que sinto.
Espero que não fique sem net.

Beijos

Victória Ferrero disse...

Oi, sou nova na vida annamia mas estou adorando passar fome por elas =)
preciso de umas dicas suas pq sou iniciante ainda, se poder add no msn: victoriaferrero2010@hotmail.com
bjoks

lindathispo disse...

ahei muito abcana tudo que disse...
foi realista e verdadeira
estou com vc e te entendo perfeitamente.

Black Cat disse...

CÉÉÉUUUS!!!!

OW, tu pensa IGUAL a mim sobre Ana e Mia! IGUAL, simplesmente! É isso, é uma fuga... Eu não preciso me preocupar com os meus pais brigando aos berros na cozinha, ou se estamos endividados até a morte ou se a minha casa está quase descendo o barranco abaixo ou se o cara com quem eu fiquei não dá a mínima pra mim, porque eu não posso controlar essas coisas, elas não dependem de mim, eu só preciso me preocupar com os números na balança, só isso, e só depende de mim, posso me concentrar nisso e esquecer todo o resto, é um alívio, uma catarse, só isso existe e o resto que se foda, tudo perde a importância e isso é bom, é bom porque o resto me faz sofrer e me faz sofrer muito mais do que a fome, ou a dor de garganta por vômitar quase todos os dias, às vezes mais de uma vez por dia... Sim, qualquer outra coisa dói mais que isso... E o vazio... O vazio da alma eu preencho com o vazio do estômago, que é muito melhor e faz com que eu me sinta forte, forte e vitoriosa! Quanto mais fraco meu corpo, mais forte minha alma! É isso! *-* Alguém me entende você me entende perfeitamente! Perfeitamente! *-*

Sabe, enquanto tem religiões em que as pessoas tem que ficar se auto-mutilando, eu acho que deveríamos inventar uma religião, tipo pró-ana aoiheoihaeoiaeh

Olha só, as pessoas que tem problemas ficam rezando e rezando, se tratarmos a Ana como purificação espiritual ela não é fútil, é bela, é pura, é maravilhosa... Quero 40 dias de jejum, como Jesus fez.

Beijos, forçaaaa! ♥

Black Cat disse...

PS.: Você gosta de animes? Pq essa imagem que vc tá usando é do anime "Chobits" é bem fofinho, por falar nisso e essa parte é bem melancólica e profunda...