BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Livin/not livin

I've been thinking a lot today.
As this is a holiday, i was left no other option.
Well, there always is another option, unless you cut your own options. Did you get it?
I was supposed to go ruunning and not eating, but things were screwed since last night.

Minha mãe cozinhou feijão ontem, ela sabe q eu amo. Eu poderia ter jogado fora, fingido que comi, mesmo miado, mas não há desculpa para o meu comportamento.
Eu comi.
Big deal, vcs poderiam dizer, mas eu comi MESMO. Quero dizer, comi até meu estômago ficar estufado.
Se ainda acham q não é nada de mais, a pior parte do dia aconteceu antes.
Subway.
Sei lá pq. Não estava com fome. Não estava com vontade. Mas tava lá. Eu estava tão nervosa! A faculdade e rabalho e tudo. Estava tremendo e querendo ir pra um canto chorar como uma criança. Depois de miar pensei, pq não fui gastar meu nervosismo andando? Sei lá.
Chegando em casa o arroz e feijão.
Hoje duas xícaras de café com leite, um miojo e uns pedaços de chocolate.
Não me sinto estufada, mas me sinto cheia, com o estômago preenchido.
Como eu disse, o corpo vazio faz meu espírito preenchido.
O mesmo vale pro contrário.
Então, com meu estomago cheio e quase dois quilos de volta, eu me senti vazia de novo. Passei o dia pensando em como eu devia ir me exercitar, mas fiquei aqui, jogando coisinhas bobas e pensando.
Cara, eu já devia ter aprendido a não pensar.
Faz mal. Fico me perguntando pq eu tenho que ser essa filhinha da mamãe estúpida e responsável. Eu não aguento mais, eu não sei quanto mais da minha sanidade e paciência podem ser forçadas. Várias vezes nesse dia me imaginei no telhado de algum prédio e pensei "why not?" . Eu me forço a não pensar em tantas coisas, então seria mais fácil não pensar nas minhas desculpas usuais e simplesmente pular. Fim de história, fim de problemas, fim de dramas.
Outra coisa que não consigo entender é pq fico pensando nele. Sei lá, acho que me acostumei. Esou há tanto tempo presa que não me acostumei a tira-lo da minha cabeça. A outra opção é bem ruim. Seria de que eu amo ele e não há modo de esquece-lo, e tendo ele esposa e me amando como irmã, esse seria um peso a favor de me jogar de um prédio. É fato que nunca serei amada, tão pouco digna de amor, mas ser condenada a amar pra sempre a mesma pessoa dessa maneira - ainda mais alguém de quem gosto tanto, cuja vida quero acompanhar e seus respectivos acontecimentos (casamento, filhos...), seria desgraça demais.
Deus criou o sexo para aproveitamento humano, o diabo criou o amor como uma perversão.
Outras formas de amor são importantes, e eu o amo como um irmão tb, mas há essa dor ao observar a foto dele com a esposa que... não vai embora.
Ou talvez eu só esteja bastante ferida, ainda, não sei.
Não sei se minha vida vai mudar algum dia.
Além de manter o controle, eu preciso aprender a não pensar. Não pensar no amanhã. Não pensar nem no próximo minuto. A ana tem que ser meu único foco, pq todo o resto da minha vida tá tão screwed (pra não dizer fudido, mesmo) que seria masoquismo.
Quero ir embora, quero morrer, quero que tudo, tudo acabe.
Mas não o faço. Continuo alimentando meu sofrimento para que outras pessoas sejam felizes, e pq?
Pq não mereço felicidade, é minha obrigação deixar todo mundo feliz.
Mas como continuar com tanta angústia e esse abismo dentro de mim?
Com a ana.
Never think, just doing it.
Chega de tristeza. Não tenho direito de estar triste. Chega de cansaço e de dor. Não tenho tempo pra isso. Posso perfeitamente condicionar meu corpo pra fazer oq eu mando. E ele vai levantar na hora, prestar atenção na aula e tudo o mais. Não vai comer, não vai se deixar distrair por horas na internet, vai se exercitar e vai emagrecer até desaparecer de vista.
Estou matando o lado direito do meu cérebro pq os sentimentos e a emotividade só me foderam até hj.
Chega de olhar pra dentro, chega de auto-analise. Aqui e agora, chega de amanhã e depois.
Com alguma sorte não terá amanhã.

Desculpem o post confuso, não acho q eu esteja raciocinando direito.

4 comentários:

Roxy disse...

Tbm não quero mais pensar no amnhã e depois =S
Só quero pensar no aqui e agora.

Eu tbm adoro feijão fresquinho, cozido na hora --' Ow God, falar sobre comida no momento em que se está de NF, não é nada bom, por isso, irei parar =X

Ah amor, espero que um dia você consiga esquecê-lo e seguir em frente.


Te adoro muito, e já estava com saudades =)
Te desejo uma bela tarde e um ótimo finzinho de semana \O/



Kisses, Roxy. ♥

Love disse...

Oi amore!!! Desculpa a pressa!!! Estou passando rapidinho para dizer que tem questionário para vc no meu blog.

beijos!!!

Lady Psychosis disse...

Eu também queria PARAR de pensar tanto. Na maioria das vezes, meus pensamentos correm numa velocidade tal... que nem consigo acompanhá-los. Só serve para me torturar mesmo.

Você é digna de ser amada sim. Por que não?! (Olha quem fala... eu digo a mesma coisa pra mim).

Me doi ver você sofrer tanto por 'ele'. Percebi que já faz bastante tempo que isso está acontecendo... o que me preocupa.
Não sei se já te contei, mas acho que sim. Algo muito semelhante aconteceu comigo e foi assim... durou anos e anos.
Até que meu coração se fechou e não abriu nunca mais - parece horrível, mas foi uma das melhores coisas que me aconteceu.

Isso me faz pensar que, de fato... só pode ser o diabo que criou o amor.

"...espero que um dia você consiga esquecê-lo e seguir em frente." [2]

Beijinhos, querida. Bom final de semana! Cuide-se.

Srtª Vihh disse...

Ah, flor...
Seu post lembra de mim mesma, tendo compulsões infelizmente...
apesar de confuso o que reflete seu estado de espirito, te entendo...
é ruim pensar, mas pensamos, porque existimos, não é?
bjOus