BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

I just wanna live


Aquilo que eu disse no post anterior sobre tudo me irritar está ficando pior. Eu tenho tentado me esconder numa bolha de contentamento no meu cantinho, mas os problemas vem até mim. Bolha de contentamento não funciona mais. Eu só quero um calmante bem forte pra me ajudar a dormir o tempo todo.
Eu só vejo dor e escuridão e cansaço.
Não me digam nada sobre religião - essa já abandonei há tempos. Acredito na existencia de uma deusa amorosa e sábia, mas acredito tb que não mereço seu amor.
Aliás, sinto que não mereço amor nenhum, nem o meu, nem o de ngm.
Eu quero poder pelo menos ser invisivel e desnecessária em paz. Sem cobranças. Isso faz com que eu conscientemente me afaste de pessoas que amo e que considerava amigos, e minta para os que sobram. Eu os quero felizes. Finjo estar feliz, eles fingem acreditar e ficamos acertados.
E quando estou sozinha - fisicamente - eu choro e choro e sinto dor e pena de mim mesma e espero a morte em paz.
É feio? Sim, muito. Como tudo em mim.
Pra que lutar contra a maré? Pra que tentar mudar o que eu sou?

Sobre peso. Eu tive um ataque histérico no mercado hoje, eu tremia e quase chorava, e acabei largando oq ia comprar (achocolatado pra fazer bolo e um pacote de salgadinho), eu sei q as pessoas ficaram olhando. Pela rua eu ia tendo ataques de TOC, como atravessar a mesma rua várias vezes e empacar diante de postes por alguns segundos, até decidir se eu passava pela direita ou pela esquerda (tenho isso desde sempre, mas as vezes fica pior a ponto de eu empacar por algum tempo).
Eu como menos que uma pessoa normal, e ainda assim, não perco uma grama. Eu tomo tanto laxante que meu intestino parece derreter. Aliás, nos últimos dias, eu sinto como se meu corpo tivesse estragado inteiro por dentro. Tudo dói, da cabeça aos pés, e em menos de 12hs sem comer eu já começo a ver estrelas. Hoje quando acordei meu coração dóia como se meu peito estivesse rasgado.
E nisso tudo a única coisa que consigo pensar é "Não! Não posso morrer agora! Ainda não sou magra o suficiente!" meu corpo não pode ser tão fraco, ele tem de ser capaz de resistir mais um tempo, de fazer mais esforço que isso!
Claro que é minha melhor desculpa, pra encobrir a vergonha e verdadeira razão: tenho medo de morrer. Não da morte em sim - bom, uma parte é da dor de morrer, uma pequena parte. Outro bom tanto é o medo de ser tão insignificante que me torne uma lembrança dolorosa na mente da minha família (por não me ter dado o apoio necessário) e nada para o resto do mundo - e de uma forma ou de outra, ngm sentir mesmo minha falta, de mim, Bunny, pelo que eu realmente sou.
Até pq nem eu sei quem eu sou.

Fico por aqui pq minhas lamentações são tão elípticas que me cansam.
Beijos amores, fiquem bem.
Be strong*

3 comentários:

Orquidea disse...

oh amor..isso está a ficar complicado...acho que já estas a sentir o efeito de todos os laxantes que tomas..põe-nos de lado, só te estão a prejudicar e a acabar com a tua saúde..se não os largares é que acabarás mesmo por morrer sem alcançares o que queres..tens muita vida pela frente, não a estragues desta forma..há muita vida para além da dieta..muita mesmo...desculpa se as minhas palavras te desagradam..só que estou a ver-te destruíres-te e não posso compactuar. bjnh

Safire Williams disse...

Vc significa muito pra mim. Aqui na blogosfera tenho poucas pessoas que realmente signifiquem algo pra mim. Eu páro para ler alguns blogs que me chamam a atencão e me identifico com alguns. You just wanna live, I just want you to live, too:-)

Jessica Winter disse...

Oi! Esse aqui é o meu perfil verdadeiro (da Rose Cassée www.lerosecassee.blogspot.com)
O blog Ana/Mia vai ficar desativado por uns tempos, por isso vou te seguir nesse aqui, que é meu original... Beijos! Força! ♥