BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

Keep Going!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Onde me perdi de mim?



First of all: Meninas que me adicionaram no msn:
Adicionem de novo, por favor, pq eu tentei aceitar os convites no sistema que uso no trabalho. Enfim, o meebo é burro e não me deixa aceitá-las, mas apaga os convites...

Eu sei, estou em falta com o blog. Mas anda realmente difícil postar - fim de semestre na facul e a possibilidade de dançar com o estágio. Acabei de fazer uma prova de literatura. Eu simplesmente não consegui ler o livro - Grande Sertão: Veredas - não entendi nada. Entreguei a prova quase em branco, exceto por um chute na direção errada, com a observação clara para o professor: "não consegui ler o livro todo e pouco entendi do que li". O que chega a ser um exagero - eu mal passei da primeira página.
Me pergunto onde foi parar a Priscila que eu era. Eu, nos primeiros anos de colégio, era sempre a primeira da classe. A geniasinha problemática - embora sempre doente, perturbada e lenta, sempre a mais inteligente. Como vcs podem ver ali na imagem, eu consegui 100 em TODOS OS BIMESTRES no meu primeiro ano de escola (não tínhamos notas no 1º bimestre, então tirei 100 em tudo nos outros). Quanto tempo faz de 1995? 14 anos?
Em 14 anos eu emburreci tanto?

"No passado você ouviu seus professores e seus pais falarem sobre você.Diziam que você era tão madura, inteligente, e que você tem tanto potencial. E eu pergunto, aonde tudo isso foi parar? Absolutamente em lugar algum!Você não e perfeita, você não tenta o bastante!"

Eu tenho sempre tentado ser o que as pessoas queriam de mim. A filha perfeita, a amiga dedicada, a profissional competente, a salvação de todo mundo, a esperança da família....
Eu não sou nada disso! Nem quero ser! Eu quero ser feliz sem ter que me sentir miserável o tempo todo! Quero que as pessoas gostem de mim como sou, e eu sou um ser humano!
Eu sinto raiva, inveja, ciúme. Eu não sou tão inteligente quanto tento ser e nem quero isso! Sou muito mais feliz vendo desenho do que um documentário na discovery, sou muito mais feliz com comédias da disney do que com filmes premiados de Stanley Kubrick, muito mais feliz lendo meg cabot do que tentando ler Guimarães Rosa!!!
Falei duas vezes com o X. no msn, na última semana. A noiva dele perdeu o bebê. Ele não tocou no nome dela - e não tocou nem perto no fato de a gente ter ficado 10 meses sem nos falarmos, exceto quando eu ia atrás dele e ele me tratava feito uma louca. Eu gosto mesmo dele como de um irmão, tô cansada de saber dele pelos outros, então fingi que nada aconteceu pra poder ter ele "perto" e saber se ele está bem. Mas queria o direito de ter raiva dele por ele ter me feito sofrer, e não me sentir mal por isso.
Me senti culpada pela raiva que tive quando soube da gravidez da noiva dele, e desde então as pessoas me bombardeiam com conversas do tipo: "você se sente um monstro com isso? Vc está sendo um monstro, vc está desejando o mal de alguém que nem conhece..."
Eu sei! Mas o problema é que as pessoas esperam que eu seja sempre boa e compreensiva, quando elas mesmas não são! Que atire a primeira pedra aquele que nunca sentiu inveja, ciúme, que nunca desejou, mesmo sem querer, o mal de alguém que na verdade não merecia...
Eu me sinto mal com tudo isso, de não ser boa, bonita, inteligente, mas eu queria que, uma vez na vida, as pessoas me aceitassem EXATAMENTE como eu sou: humana, imperfeita, infantil, passional...
Eu queria poder comer no mc donalds sem chorar e miar depois, dez lágrimas pra cada batata. Quero que as pessoas parem de dizer o tempo todo: "Vc está magra demais, vai ficar doente" e meses depois "Como vc engordou, estou vendo a barriga, até! O que aconteceu com vc?" e sempre, sempre "Mas tem que emagrecer com uma dieta saudável..."
Meus psiquiatras estão desistindo de mim pq não respondo a nenhuma medicação - estava indo até bem com lítio, mas não consigo tomar direito, passo mal com qualquer remédio. E eles dizem o tempo todo que meu problema é auto-estima - como se eu não soubesse, mas que motivos tenho pra gostar de mim? - e que eu tenho que parar de me agredir...
Mas eu só sei viver assim. Pq não sei o que é ser feliz e não sei quem sou, só me sinto viva com dor, pq é o único meio que conheço, e acho que, se sofrer bastante, talvez eu me redima de ser uma pessoa tão ruim, e talvez - só talvez, quem sabe - eu mereça ser feliz algum dia.
Mas é claro que não posso confessar a ngm , senão a vcs. Pq as pessoas próximas esperam o tempo todo que eu seja aquilo que elas se acostumaram a pensar de mim, e quando demonstro alguma fraqueza elas dizem impacientes "mas vc tem que se ajudar"...
Quando elas mesmas não acham que eu mereça alguma ajuda - todos estão cansados de ver "uma menina tão jovem, tão inteligente se destruindo assim"... a verdade é que eles só viram até hoje o que eu fingi ser para agradar a cada um, mas não tenho mais forças pra fingir - pq não me deixam ser fraca e cair, não podem me amar assim? Então não amam quem eu sou de verdade, só uma mentira, uma farsa...

"Seus amigos não te entendem.Eles não são verdadeiros. No passado, quando inseguramente você perguntou a eles:- Estou gorda?- E eles te disseram:- Não, claro que não!-você sabia que eles estavam mentindo!Apenas eu digo a verdade! E sem falar nos seus pais!Você sabe que eles te amam e se importam com você, mas uma parte é porque eles são pais, e são obrigados a isso.Eu vou te contar um segredo agora: Bem no fundo, eles estão desapontados com você. A filha deles, que tinha tanto potencial, se transformou em uma gorda, lerda, e sem merecimento de nada! "

Desculpem (e sinto que peço desculpas constantemente por ser quem sou), mas eu precisava dizer tudo isso, colocar isso tudo pra fora. Só assim eu consigo fingir mais um dia, colocar um estúpido sorriso no rosto pra alegrar e fortalecer as pessoas a minha volta... a senhorita Perfeição e Racionalidade não pode falhar ante seus amigos falhos.

Bjs.

3 comentários:

Safire Williams disse...

Foi muito bom ler tudo o que você escreveu porque eu sinto que não estou sozinha. São muitas diferencas por causa da idade, mas a sensacão de quem ninguém te entende é idêntica. Eu comecei até a ter ''inimigas'' no mundo dos blogs. Uma mulher veio me chamar de desequilibrada e veio me criticar como se ela com quase 100kgs pudesse falar alguma coisa sobre equilíbrio. Isto me dá muita raiva. O blog me ajuda a conviver com estes sentimentos. Gostei muito do que você colocou, gostei mesmo. Não pense que você se perdeu. Nas suas palavras pode-se ver a eloquencia de uma pessoa madura e muito inteligente.

Marcy! disse...

Tu não tem que pedir desculpas por ser quem tu é. É exatamente por fingir e tentar agradar que tu está assim. Está na hora de se assumir e mandar à merda todos aqueles que vierem com críticas e xingões. Tu precisa viver pra ti.

Todos já desejamos mal mesmo sem querer, somos humanos, e ser humano é isso.

Abraços!

☆ácida ou doce☆ disse...

eu queria poder te dizer alguma coisa útil, mas eu me perdi no meio das minhas própias palavras, enfim, fica bem. gosto de ti.
bjoo